CONTATO

Contato:

tecnica@tecnicatreinamentos.com.br

(11) 99744-0606

(11) 2815-1285

domingo, 1 de maio de 2011

Instrução Técnica 41 do Corpo de Bombeiros (IT 41)

A partir de 9 de maio, inspeção visual das instalações elétricas em construções de SP será exigida pelo Corpo de Bombeiros 28-04-2011. Para conseguir o "Habite-se", edificações novas ou reformadas deverão ser avaliadas tecnicamente na parte elétrica A Instrução Técnica 41 do Corpo de Bombeiros (IT 41) inclui uma nova obrigação para os proprietários de edificações que necessitarem do AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros) no Estado de São Paulo. Trata-se da inspeção visual de suas instalações elétricas. A instrução, publicada através de decreto do governador do Estado em 11 de março no Diário Oficial (DOE) e que entra em vigor efetivamente a partir do dia 9 de maio, é fruto de cinco anos de estudos de especialistas e autoridades governamentais que tentam reverter as tristes estatísticas de incêndios registradas no Estado e no País causados por problemas nas instalações elétricas de edifícios. Hilton Moreno, professor e especialista em normas técnicas na área de projetos elétricos e que desde o início acompanha as discussões a respeito do tema, acredita que este é um passo importantíssimo para se garantir a segurança das construções no Estado. "Nada mais justo e coerente do que incluir o Corpo de Bombeiros na missão de prevenir riscos de incêndios, já que são eles que prestam socorro imediato durante essas ocorrências e sabem a dimensão de suas consequências", observa. Na prática, as obras passarão por um check-list roteirizado por meio do Anexo A, da IT 41. A inspeção visual exigida pelo Corpo de Bombeiros deverá ser realizada por e terá a responsabilidade de um profissional devidamente habilitado no CREA (Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura), que recolherá uma A.R.T. (Anotação de Responsabilidade Técnica) relativa ao serviço de inspeção. Um dos aspectos que torna vulnerável a segurança elétrica de um edifício é o uso de cabos elétricos fora dos padrões ideais para as correntes elétricas que são suportadas em diferentes situações, além de maneiras de instalar inadequadas. Explica Alvaro Luccas, diretor de Marketing da Nexans, líder mundial na fabricação de cabos elétricos, a questão é grave e deve ser considerada por todos os agentes envolvidos em projetos elétricos. "A IT 41 traduz a preocupação da sociedade e das autoridades na busca de maior segurança e vem sedimentar um trabalho de divulgação e orientação que nós da indústria sempre procuramos fazer no sentido de se evitar tantas tragédias. Faltava apenas o aspecto da coerção, da compulsoriedade na obediência desses itens que envolvem a segurança das instalações elétricas", analisa o executivo.